Nos siga nas redes sociais

Colunas

Sobre você e sua reputação!

Publicado

em

É nítido que, com a chegada da pandemia, tudo precisou ser “readaptado”. Sendo assim, acompanha minha linha de pensamento: se o mundo precisou de ajustes para uma nova forma de vida, imagina como tudo isso não afeta automaticamente o mercado? Pois é, confesso que é um momento, mais do que nunca, desafiador em todos os aspectos! Mas é aquela velha história: ou você se adequa ao novo mundo, ou não será visto.
E aí, dentro de todo esse cenário “pandêmico”, hoje decidi falar sobre REPUTAÇÃO, que é um dos segmentos do Branding (para quem ainda não sabe sobre, é só dar uma olhadinha no nosso texto anterior) de bastante relevância que vem ganhando destaque e fazendo a diferença na nova forma de venda.
Então, de cara, me responda à seguinte questão: Qual a sua reputação? A sua e a da sua empresa no geral. Você saberia me responder? Creio que você deva imaginar que reputação esteja ligada à maneira como queremos ser reconhecidos. Se, quando falei sobre isso, você fez essa ligação, é bem por aí mesmo que quero chegar. Dentro do marketing, reputação é trazer, por meio da “imagem exposta”, o conceito que você/sua empresa representam. Portanto, reputação fala muito sobre o posicionamento de valores/princípios que a sua marca irá “defender”.
O novo mercado vem exigindo, cada vez mais, uma forma diferente das empresas se comunicarem com os seus consumidores, de forma que empresas que vêm apostando em valores de tolerância e respeito, se posicionando de forma acolhedora e humana, têm tido sucesso disparado nas vendas à frente dos seus concorrentes.
E isso não é só conversa fiada não, tá?! Em um estudo recente, realizado pela Accenture, foi constatado que 83% dos consumidores brasileiros dão preferência a comprar em empresas que se posicionem e se alinhem aos seus valores pessoais. Diante disso, eu ousaria dizer você tem que gerar relacionamento, gerar valor e venda é só consequência. Quem vende valor vende mais!
Sendo assim, para finalizar nossa conversa, se liga naquelas “dicas” marotas da Rapha: defina seu VALOR e se POSICIONE, estude e compreenda seu público alvo, seja coerente com o que você defende e como você age, cuidado com quem você escolhe como parceiro (eles precisam estar alinhados com os seus valores), tenha EMPATIA e ética com o seu público e, por último, a chave mestra: seja natural na sua forma; nada de “forçar a barra” só para querer se inserir em um contexto que não lhe pertence!
A construção é diária!

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *