Pernambuco inova na educação para preparar jovens para os empregos do futuro

A Aliança NEO Brasil em Pernambuco, realiza, nesta terça-feira (18.12), no auditório do Centro de Artesanato (Marco Zero), às 15h30, a diplomação de educadores e multiplicadores treinados na metodologia de ensino inovadora desenvolvida pelo CESAR School, com base no paradigma da Educação 3.0.

O evento “Formar jovens para o trabalho do futuro” marca a formação de 350 educadores capazes de enfrentar os desafios inerentes aos novos contextos e modalidades de aprendizagem e preparar os jovens para responder às exigências e desafios do trabalho futuro.

Graças a este diploma em Pernambuco, mais de 55.000 jovens de 107 escolas técnicas e centros de formação profissional serão beneficiados pela iniciativa a partir do início do próximo ano.

O objetivo da iniciativa NEO é aumentar as oportunidades de emprego para jovens vulneráveis, entre 14 e 29 anos de idade em Pernambuco. A introdução de metodologias inovadoras de treinamento e orientação vocacional nas escolas de educação profissional da Secretaria Estadual de Educação (SEE), do Instituto Federal de Educação e do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI), integra as ações da Aliança NEO Brasil para contribuir para esse propósito.

O NEO Brasil faz parte da iniciativa regional NEO que está sendo implementada na América Latina e no Caribe e pretende gerar mais de um milhão de oportunidades de trabalho até 2022, metade das quais é para mulheres.

A quarta revolução industrial está causando importantes transformações em todos os setores produtivos. O teletrabalho, a educação online e a automação, por exemplo, já coexistem no cotidiano.” Um dos efeitos mais importantes dessa revolução tem a ver com o modo como as crianças e os jovens devem ser educados

Temos de prepará-los para os empregos do futuro e concentrar-se nas habilidades onde existem vantagens comparativas sobre as máquinas: criatividade, pensamento crítico ou inteligência emocional social”, disse a coordenadora do NEO Brasil, Neylar Lins.

Embora os países da América Latina e do Caribe tenham melhorado significativamente o acesso à educação em todos os níveis de ensino, a qualidade da educação permanece baixa, desigual e inadequada. Isso reflete de maneira significativa o acesso ao emprego. No Brasil, 1 em cada 2 jovens está em risco de desemprego e pobreza.

Hoje, na América Latina e no Caribe, existem mais de 148 milhões de jovens entre 15 e 29 anos. Contudo, o desemprego dos jovens é 3 vezes superior ao dos adultos. Estima-se que 1 em cada 5 jovens não tenha oportunidades de estudar ou trabalhar e que 50% dos graduados na escola não tenham as habilidades básicas para conseguir um emprego. Por outro lado, 50% das empresas afirmam ter dificuldades em preencher vagas devido à falta de capital humano qualificado.

“A interface entre as demandas do mercado de trabalho e a oferta de treinamento continua fraca e, embora existam diretrizes federais, o Brasil é um país muito grande e diversificado que está se movimentando em velocidades diferentes. “Mais coerência é necessária entre as carreiras oferecidas, sendo fundamental melhorar a inteligência do mercado de trabalho e possibilitar essa informação para que os sistemas educacionais e os centros de treinamento possam tomar decisões informadas sobre a relevância da oferta de treinamento “, coloca Neylar.

O evento é realizado pela Aliança NEO Brasil, constituída pelo Ministério da Educação, pelo Ministério do Trabalho, pelo Governo do Estado de Pernambuco, por meio das Secretarias de Educação, da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação e da Mulher, pelo Serviço Social da Indústria (SESI), pelo SENAI, pela Arcos Dourados e pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital. A iniciativa ainda conta com o Cesar School como parceiro colaborador e a Microsoft como apoiadora.

Sobre a iniciativa NEO

NEO (Novas Oportunidades de Emprego para Jovens; em inglês New Employment Opportunities) é uma iniciativa que reúne empresas privadas, governos e sociedade civil de países da América Latina e Caribe para, de forma conjunta e articulada, trabalharem para melhorar a qualidade do capital humano e da empregabilidade de jovens em situação vulnerável. Mais de 140 empresas, em 10 países, trabalham em aliança para melhorar as oportunidades de emprego para 1 milhão de jovens.

A iniciativa visa fechar a brecha entre as competências dos jovens e a procura de pessoal qualificado pelas empresas. Desde a sua criação em 2012, NEO melhorou as oportunidades de emprego para mais de 375.000 jovens. A aliança tem um investimento de 25 milhões de dólares, doados pelo BID Lab, na forma de cooperação técnica, e 112,4 milhões alavancados como contrapartidas locais e internacionais.

Lançado na Cumbre de las Américas em Cartagena das Índias, Colômbia, em 2012, o NEO é liderado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do BID Lab e sua Divisão de Mercados de Trabalho (LMK), além da International Youth Foundation (IYF) e tendo como parceiros Arcos Dorados, Fundação Cartepillar, CEMEX, Fundação Forge, Microsoft, SESI e Walmart,