Noite de música pernambucana no Palco Dominguinhos com Otto e Lenine fechando a noite com muitos sucessos

Hercinho e Amaro Freitas abriram a programação do maior polo do FIG. No Som na Rural, o lançamento da Plataforma FIG antecedeu os shows, apresentando evento que acontece na sexta e no sábado

 

 

Por mais que o Festival de Inverno de Garanhuns se esforce para trazer atrações nacionais de peso para se apresentar ao público local e turistas, é quando a música pernambucana sobe ao palco que a mágica acontece. Foi assim na segunda-feira, na noite do brega, e se repetiu nesta quarta-feira (24), com uma programação composta 100% de atrações pernambucanas. Otto e Lenine, já consagrados, fecharam a noite que começou com Hercinho e Amaro Freitas, fazendo a festa do público, que cantou junto do começo ao fim das apresentações. Clássicos e sucessos mais recentes, além de versões de hits de outros artistas compuseram os repertórios e conduziram a plateia para mais um dia inesquecível do FIG 2019.

 

Veterano de Festival de Inverno e trazendo seu show de 20 anos do álbum Samba Pra Burro, Otto elogiou no palco a organização do evento e falou sobre o evento nos bastidores também. “O FIG é minha cara e imprescindível pra mim. Sou agrestino, de Belo Jardim, então tenho uma vivência muito grande de Garanhuns e região, conheço de muito tempo esta cidade. Trago sempre a vontade de mostrar meu trabalho e desta vez vou poder tocar Samba Pra Burro aqui, no interior. Sou uma peça nesse motor do FIG e a gente vem pra fazer este festival acontecer”, declarou o cantor.

 

No Palco Pop, a noite também foi majoritariamente pernambucana, com Tatupeba, Diomedes Chinaski e The Baggios. A exceção foi Rapadura, que veio do Ceará para completar a lista de atrações da segunda noite do polo mais descolado do FIG.

 

CINEMA

No Cine Eldorado, foi dia de destacar o grande homenageado do Festival de Inverno de Garanhuns. Na programação adulta, houve exibição de Jackson, na Batida do Pandeiro. Dirigido pelos paraibanos Marcus Vilar e Cacá Teixeira, o documentário levou 16 anos para ser produzido, entre ideia e execução, e conta com depoimentos de peso como Gilberto Gil, João Bosco e Gal Costa.

 

Nas mostras ambiental e infantil, ambas vinculadas ao Figuinho, pensado para o público infantil, duas exibições: Mata da Pimenteira, coração da caatinga, e Sobre Rodas.

 

GASTRONOMIA

A programação no Instituto Histórico Geográfico e Cultural de Garanhuns contou com apresentação do Chef Costa, pernambucano, falando sobre Soluções sustentáveis para merenda escolar, hospitalidade e restauração.