Michel Temer não será embaixador

A história de que seria convidado por Bolsonaro para assumir a embaixada de Roma não procede: o presidente Michel Temer tem planos de voltar à advocacia, no ano que vem, dando pareceres. Vai retornar à sua casa em São Paulo, escrever muito, artigos e quem sabe “um livro de ficção”. E especialmente pedir comida no Senzala, um de seus restaurantes prediletos. Temer considera “o melhor churrasco da cidade”. Sobre os processos que enfrentará a partir de janeiro, o Chefe do Governo repete que são “denúncias estapafúrdias, pífias, tudo, fruto de uma trama”.