Em tom de protesto, Bacurau lota Cinema São Luiz em noite de pré-estreia

Equipe completa de Bacurau em pré-estreia no Cinema São Luiz, no Recife – Créditos: Juarez Ventura.

“O impacto de uma obra de arte não pode ser subestimado”, disse Kleber Mendonça, na coletiva do filme que aconteceu na manhã deste sábado (24). De fato, o pernambucano não poderia estar mais certo, pois na noite de pré-estreia o Cinema São Luiz foi lotado por recifenses ansiosos para assistir o filme, público de cerca de duas mil pessoas, e prestigiar o elenco do longa ganhador do Prêmio do Júri em Cannes.

A maior parte dos atores estavam presentes para prestigiar a sessão oficial do filme com público recifense. Sônia Braga, Bárbara Colen, Thomás Aquino, Luciana Souza, Márcio Fecher e Jota Black foram alguns dos atores que marcaram presença no evento, como também a estrangeira Ali Willow, que estava se comunicando em português com o público. Antes da sessão, a equipe completa subiu ao palco para se apresentar, e alguns atores se manifestaram contra os recentes cortes de verbas da Ancine, com isso, receberam aplausos e mais protestos contra os cortes. Juliano Dornelles, também diretor de Bacurau, agradeceu ao público e Kleber dedicou a sessão a lembrança de sua juventude assistindo filmes nos cinemas independentes de Recife.

Bacurau é um filme que conta a história de um povoado, localizado no sertão de Serra Verde, que começa a ser brutalmente atacado por forças misteriosas. Sendo assim, a história gira em torno do nordestino, exaltando sua narrativa como algo poético, e até glorioso, mas acima de tudo lhe dando a visibilidade que ele não tem nem fora e nem dentro do próprio país. O longa também passeia por outras questões sociais e morais, estas que assolam o país há muito tempo, de acordo com Dornelles. Além da premiação em Cannes, o filme também conquistou títulos no Festival de Cinema de Munique, na Alemanha, no Festival de Lima, no Peru, e agora está concorrendo ao Prêmio de Goya, considerado Oscar da Espanha. Juliano disse, em coletiva, acreditar que Bacurau é o filme brasileiro de maior prestígio internacional, e que poderiam muito bem representar o país no Oscar de 2020.