Comprar passagem com milhas traz economia de até 50%. Saiba como

Planejar uma viagem a lazer ou a trabalho requer, muitas vezes, uma pesquisa prévia para conseguir preços mais atrativos na hora de comprar as passagens aéreas para o período pretendido. Normalmente, a compra com maior antecedência pode significar passagens mais baratas, no entanto, destinos mais concorridos ou a alta temporada podem deixar os preços mais salgados.

Como alternativa, é possível optar pela compra de passagens por milhas, uma iniciativa que tem ganhado cada vez mais popularidade ao redor do mundo. Para se ter uma ideia, em 2018 foram emitidos mais de 286 bilhões de pontos e milhas, um aumento de 13,9% em relação a 2017.

Nos destinos preferidos dos brasileiros, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Já os internacionais mais resgatados foram Miami, Orlando, Santiago e Lisboa. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (Abemf).

Como comprar passagens com milhas?

Tal estratégia pode ser aproveitada em pelo menos três modos distintos e pode representar economia de até 50% na hora de emitir os bilhetes aéreos. Saiba como cada uma das modalidades funciona a seguir.

Resgate de milhas com pontos de fidelidade

No primeiro modo, as milhas são resgatadas com pontos acumulados em cartões de crédito. Tais pontos são gerados a partir das compras realizadas mensalmente e podem ser direcionados aos programas de milhagem das companhias aéreas.

As condições para resgate dos pontos do cartão podem variar de acordo com a companhia aérea e a operadora de crédito. Mas, em todos os casos, vale a pena observar quais programas de milhagem requerem uma quantidade menor de milhas para os destinos favoritos. Para se ter uma ideia, o trecho de ida de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro pode ter diferença de até 8 mil milhas de uma companhia para outra. Outro dado da Abemf ajuda a reforçar a tendência no resgate pontos de fidelidade: 74,8% foram realizadas para obtenção de milhas aéreas.

Acúmulo de milhas por trecho viajado

O segundo modo é o acúmulo de milhas a partir dos trechos já viajados. Na prática, quanto maior distância viajamos em determinada companhia aérea, maior pode ser o retorno de milhas. Isso porque, como atrativo para retenção de clientes, as companhias aéreas utilizam programas de fidelidade para gerar pontos de milhas para os usuários, fazendo com que cada trecho viajado renda um saldo proporcional. No entanto, é preciso estar atento às regras atreladas a cada tipo de passagem.

Compra de passagens por milha em sites especializados

No terceiro modo, é possível comprar passagens em milhas com dinheiro em sites especializados. Esses sites unem pessoas que querem vender às pessoas que querem adquirir passagens mais baratas, criando uma espécie de banco de dados inteligente que apresenta as melhores opções e ainda compara com os valores originais, apontando o saldo a economizar.

Por isso, quando uma pesquisa de passagens por milhas é realizada, dá para encontrar bilhetes aéreos até 50% mais baratos em relação aos praticados normalmente pelas companhias.

Quantas milhas preciso para viajar?

O número de milhas para viajar pode mudar de acordo com o destino, datas e a companhia aérea escolhida. Trechos internacionais normalmente são mais caros, assim como lugares nacionais com praia e sol durante as férias. A boa notícia é que as empresas costumam lançar promoções periódicas com preços mais atrativos.