Nos siga nas redes sociais

CAMILA VILA-NOVA

ADOLESCENTE CONSEGUE VIAJAR PARA EXTERIOR SEM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO PAI!

Coluna Jurídica – Advogada Camila Vila-Nova, sócia do escritório Vila-Nova & Furtado Advocacia, atuante em Direito de Família.

Publicado

em

A Justiça de São Paulo autorizou o suprimento da assinatura do pai para viagens ao exterior de uma adolescente, desde que não excedam seis meses, bem como para assinatura de contratos artísticos, mantendo a necessidade de decisão judicial em alguns casos. A determinação foi firmada com unanimidade pela 2ª Câmara de Direito Privado do TJSP.

A filha realiza trabalho artísticos, inclusive fora do Brasil. Na ação de suprimento de consentimento paterno, ela relatou dificuldade em conseguir a assinatura do pai para contratos e viagens na companhia da mãe, que tem a guarda unilateral da adolescente. Também está nos planos da jovem adquirir cidadania portuguesa.

Em primeiro grau, a juíza responsável acolheu o pedido de suprimento da vontade paterna apenas quanto à aquisição da cidadania portuguesa. A adolescente recorreu ao TJSP, que atendeu aos demais pedidos, destacando que feitos envolvendo menores são de “facílima solução: basta que se decida da forma que melhormente atenda ao interesse deles”.

O relator responsável pelo caso observou como equivocada a decisão inicial. Para o magistrado, ficou comprovada a falta de vontade do pai em relação aos assuntos envolvendo a filha; ele sequer compareceu aos autos mesmo após ter sido citado. A adolescente foi representada pelo advogado Jessen Pires de Azevedo Figueira.

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *