Roberto Fernandes analisa mudança de local da partida contra o Ceará

Jogo será no Estádio Presidente Vargas; Na visão do treinador, o adversário deve ter pedido mudança de local por não querer perder pontos para quem está no Z-4

A partida entre Ceará e Náutico, às 19h30 desta sexta-feira, estava marcada para acontecer no Estádio Castelão. Mas, a pedido da diretoria alvinegra, o jogo mudou de local. Agora será no Estádio Presidente Vargas – o horário foi mantido. Na visão do técnico Roberto Fernandes, há uma explicação para isto. O PV tem uma arquibancada mais próxima do campo, o que aumenta a pressão para os adversários.

O Castelão tem o formato de arena e tem uma capacidade máxima para 60.342 pessoas segundo as normas da FIFA. Enquanto isso, o Presidente Vargas, 20.268. Mas tem o conceito de “caldeirão”, com arquibancadas próximas do campo de jogo.

– Em relação a mudança de estádio, sem dúvida, o objetivo é para pressionar mais o adversário. O local passou por uma reforma muito boa. Em termos de campo, vestiário e condição para se praticar o futebol, eu vejo como uma excelente praça. Mas existe a proximidade da arquibancada. Isso faz a pressão ficar maior.

Na visão de Roberto Fernandes, o Ceará vem mais ofensivo para o jogo – no meio, só Richardson deve ser o volante. Pedro Ken, Ricardinho e Lima também atuarão no setor. Como o Vozão está no G-4, na teoria, tem uma responsabilidade maior de ganhar de uma equipe que está na zona do rebaixamento, como o Náutico, atual 19º.

– As seis, sete últimas escalações do Ceará, vamos ver que eles nos enfrentam com a escalação mais ofensiva dos últimos jogos. Vão praticamente sem nenhum volante. Sem dúvida alguma, com todo o respeito a tradição de Ceará e Náutico, mas o momento é bem diferente. O Náutico vem crescendo? Vem. Mas vamos analisar o outro lado da moeda. Se a gente vencer os dois próximos jogos, não saímos da zona ainda. O Ceará está com uma campanha consolidada e caminhando para o acesso. O Ceará não quer perder pontos para quem está no Z-4.

O treinador pediu para que o Náutico jogue com inteligência. Possivelmente, para o Timbu conseguir fazer toda essa pressão virar para os próprios donos da casa.

– Tudo tem os dois lados. Se o Ceará vem muito ofensivo, o Náutico também tem de saber jogar assim. Com inteligência.

fonte: ge