Profissionais de enfermagem de Pernambuco fazem protesto no Centro do Recife

Foto: SEEPE
Foto: SEEPE

Profissionais de saúde fizeram protesto na Av. Conde da Boa Vista, bloqueando uma das faixas da via, no sentindo Centro. Os profissionais protestam pacificamente por melhores condições de trabalho e por reajuste salarial.

O protesto teve mais de cem pessoas que caminharam da Praça do Derby e seguiu até a Alepe (Assembleia Legislativa de Pernambuco).

Alguns problemas relatados pelos enfermeiros são:

  • Técnicos de enfermagem recebem R$ 774,82 como vencimento
  • Trabalho em cargas horárias exaustivas dia e noite
  • Atendimento de um número de pacientes maior que as recomendações éticas da profissão
  • Condições de trabalho, alimentação e repouso degradantes
  • Falta de água nas unidades de saúde (água potável e água mineral)
  • Ar condicionados quebrados
  • Ratos nos refeitórios
  • Os plantões extras, sofrem com a quarteirização e ilegalidade na contratação de trabalho através dos plantões extras, estabelecidos pela Lei Estadual n° 16.089/2017

Reivindicações dos profissionais:

  • Um piso salarial digno para os profissionais de saúde;
  • Uma carga horária de 30 horas semanais para a saúde (recomendação da OMS), no Estado de Pernambuco;
  • Formalização do contrato de trabalho dos plantonistas extras para Contratação por Tempo Determinado de Trabalho e posteriormente concurso público; Fim da Lei nº 16.089/2017.
  • Eleição interna nas unidades de saúde dos dirigentes, pelos funcionários, com prestação de contas e audiência trimestral em auditório;
  • Aposentadoria decente para os profissionais de saúde;