Moradores de Fernando de Noronha denunciam que remoção de árvore não foi concluída e temem acidente

Graça Caldas mostra a situação (Foto: Ana Clara Marinho )

A árvore caiu em cima de um carro e agora os galhos ameaçam os iglus do antigo Hotel Esmeralda

Há duas semanas uma árvore caiu em cima de um buggy, os ganhos também ameaçavam os iglus do antigo Hotel Esmeralda, no bairro do Boldró, em Fernando de Noronha. No local moram cinco famílias, que pediram apoio da Administração da Ilha. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Celpe (Companhia de Energia de Pernambuco) estiveram na área e iniciaram a poda das árvores. O problema é que o serviço não foi concluído, os entulhos não foram recolhidos e o risco continua.

Famílias moram nesses iglus (Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo )
Famílias moram nesses iglus (Foto: Ana Clara Marinho )


“Eu pedi a poda das árvores há dois meses, teve que cair para vir o pessoal fazer o corte. Eu achava que a empresa de limpeza urbana iria recolher o material, uma vez que é um caso de urgência. A poda de uma das árvores, inclusive, foi feita pela metade e corre o risco de cair, um descaso”, falou a moradora da região, a autônoma Graça Caldas.

O local já teve dois incêndios  (Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo )
O local já teve dois incêndios (Foto: Ana Clara Marinho)


A moradora também disse que os insetos invadiram as residências. “ As formigas estão entrando nos iglus, as crianças estão sendo mordidas. Tem mm monte de fio solto, eu já reclamei. Meu marido cortou os galhos com um facão, não tivemos apoio de ninguém. Estamos com muitas goteiras, o Governo prometeu lona, não recebemos. Ninguém merece viver desta forma”, disse Graça.

As famílias moram em condição de risco  (Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo)
As famílias moram em condição de risco (Foto: Ana Clara Marinho)


O Portal entrou em contato com a Administração da Ilha para saber quando o trabalho será concluído, mas até o momento não recebemos retorno.

Os moradores esperam uma solução  (Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo)
Os moradores esperam uma solução (Foto: Ana Clara Marinho)

 

Edição:Robson Ouro Preto