A mãe do corporativismo

Arthur Cunha

Por Arthur Cunha
Como bem analisou o jornalista Kennedy Alencar, o recuo do ministro-Deus Alexandre de Moraes no caso da censura à revista Crusoé foi tático. O que vai prevalecer lá frente contra a liberdade de Imprensa é o corporativismo do Supremo Tribunal Federal. E aqui ninguém está passando a mão na cabeça de ninguém. Se houve excesso, a publicação deve responder pelos seus atos. Mas o devido processo legal deve ser respeitado. Agora, censura prévia, como ocorreu, é inadmissível!

O bastidores de Brasília dão conta de que, quando chegar ao pleno do STF, a questão será “julgada” favorável ao ponto de vista de outro ministro-Deus, Dias Toffoli, o presidente daquela egrégia corte, que teria ligações com as propinas da Odebrecht. Voltando ao estado de espírito tão dominante no Supremo, o que caracteriza o Judiciário brasileiro, em todas as suas instâncias, é o perfil de poder extremamente corporativista. E suas excelências não fazem a menor questão de esconder isso.

Se a “presidenta” deposta Dilma Rousseff foi a mãe do PAC, como gostava de dizer o ex-presidente Lula, hoje presidiário em Curitiba, no afã de elegê-la, a Justiça brasileira deveria ser chamada de mãe do corporativismo. A palavra, de tão intimamente ligada ao poder em questão, mais parece ter sido cunhada por algum juiz. Alô, Gilmar Mendes, ainda dá tempo; levantei para vossa excelência cortar! “Sai que é tua, Taffarel!”

Está pensando que o comportamento só se restringe ao STF? Não! A cara de pau do corporativismo é uma mácula também em tribunais inferiores – eu acho que deve ser requisito para aprovação em concurso. Hey, você, juiz do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que gosta de posar de semideus do serviço público, não se esconda, não. Esse carimbo também vai para você. Ou a sociedade se levanta contra esse estado de espírito ou nada vai mudar.

Salto – A Prefeiura de São Lourenço da Mata deu um grande salto de qualidade no quesito transparência. Na gestão do prefeito Bruno Pereira, o Executivo Municipal subiu 70 posições no Índice de Transparência dos Municípios de Pernambuco referente a 2018, elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado, saindo do número 80 para o décimo lugar. São Lourenço atingiu nota máxima no índice. “Esse resultado mostra que estamos no caminho certo; sempre assegurando o controle social e a transparência”, pontuou Bruno Pereira.

Amupe na estrada – O projeto Gestão Cidadã, realizado pela Amupe com o apoio da União Europeia, chega esta semana aos municípios de Toritama (hoje), Calumbi (amanhã), Machados e Cupira (ambos na quinta). A iniciativa faz parte de um grande investimento da Amupe em transparência – os planos de trabalho são elaborados em conjunto pelo poder público e a sociedade. No próximo dia 13 de maio, em reunião na associação, os prefeitos das 16 cidades do projeto receberão seus planos municipais contendo todas as atividades que serão desenvolvidas a seguir.

Já respondeu ou não? – O povo de Floresta quer saber se o prefeito Ricardo Ferraz já respondeu o ofício do secretário estadual de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes, sobre a instalação de uma Academia Pernambuco na Rua 15 de Novembro, em frente à escola estadual Júlio de Melo. Fica parecendo que Ricardo, só porque faz oposição a Rodrigo, não quer que a população da cidade tenha acesso a um complexo esportivo que já está mudando a vida de muita gente em outros municípios. E aí, prefeito?!

VOTAÇÃO – A Câmara do Recife votará, na próxima semana, um Projeto de Lei do vereador Alcides Teixeira Neto que obriga as empresas de ônibus a instalarem ar-condicionado em todos os coletivos que trafegam na capital. A votação promete lotar as galerias da Casa pois a população não aguenta mais tanto descaso. Ontem, após denúncia dos movimentos ligados ao transporte, 60 coletivos climatizados passaram a circular na RMR – Alcides havia apoiado a cobrança durante uma audiência pública para discutir o assunto.
Drops

EXEMPLO – O debate entre os deputados estaduais Sivaldo Albino e Antônio Coelho, ontem, no programa de Aldo Vilela na Rádio Transamérica, foi um exemplo de como deve ser o embate entre governo e oposição. Os parlamentares não abriram mão de defender seus pontos de vista, mas, sempre, com muito respeito e cordialidade.

BIG BROTHER OLINDA – A piada em Olinda é que o prefeito Professor Lupércio só quer saber, agora, de fazer Live nas suas redes sociais. Todo dia é uma! E pior; os secretários têm que participar também junto do chefe – será que ele está se espalhando em Bolsonaro? Administrar que é bom….

ANIVERSÁRIO – Muita gente lembrou, ontem, nas redes sociais, o aniversário do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, que era amigo dos amigos. O ex-deputado, que faleceu em julho passado, faria 72 anos. A coluna presta condolências à família de Uchoa.

E aí: a oposição em Gravatá vai se unir para 2020 ou ficará só na conversa?